Aumento da faixa de areia de Balneário Camboriú, Saiba tudo!

11 minutos para ler

Já há alguns anos, é discutido o aumento da faixa de areia de Balneário Camboriú, tema esse que já avançou bastante nos últimos meses, com autorização de órgãos ligados ao meio ambiente.

O intuito da obra para o alargamento da faixa de areia de Balneário Camboriú é expandir dos atuais 25 metros para 75 metros, permitindo um local maior para que os banhistas possam ficar.

Por ser uma cidade que recebe muitos turistas, as praias de Balneário Camboriú, principalmente durante a época do verão, tendem a ficar super lotadas, visto que o espaço de areia disponível é pequeno para o alto número de pessoas.

A partir daí, surgiram as ideias do projeto que aumentassem a capacidade das praias de receberem mais pessoas, de modo a fazê-lo de modo totalmente legal e com o acordo de órgãos que permitam a licença para tal.

Mas como anda o projeto de aumento da faixa de areia de Balneário Camboriú? Será que ele realmente vai sair do papel ou acabará sendo impedido de ser realizado?

Se você quer saber mais sobre o assunto, então não deixe de acompanhar esse texto até o final!

Alargamento da faixa de areia em Balneário Camboriú: Tudo o que você precisa saber

Há alguns anos, surgiu em Balneário Camboriú um projeto que visava modificar a extensão da faixa de areia da Praia Central da cidade, a principal e mais movimentada de todas.

Contando com mais de 6 km de extensão, o objetivo é alargar o tamanho atual de 25 metros de areia para 75 metros, indo da Barra Sul até a Barra Norte, de modo a tornar a praia mais segura e confortável para receber visitantes.

Mas será que realmente é possível que isso venha a acontecer? Será que o projeto idealizado para aumentar a faixa de areia da maior praia de Balneário é viável do ponto de vista ambiental e econômico?

Essas são dúvidas comuns que vêm sendo causadas em moradores e turistas, que desejam saber qual vai ser o fim de toda essa história envolvendo um dos principais destinos turísticos brasileiros.

Sendo assim, para ficar sabendo tudo sobre o assunto, não deixe de acompanhar o texto até o final!

Praia Central: A maior e mais importante de Balneário Camboriú

Balneário Camboriú já é, há alguns anos, uma das principais cidades e destinos turísticos de todo o país, título esse que só aumenta à medida que os anos passam e mais brasileiros e estrangeiros encantam-se com as belezas dela.

Estima-se, por cima, que mais de 1 milhão de turistas passem por Balneário todos os anos, 800 mil deles apenas no período do verão, no qual se está entrando nesse momento.

Toda essa movimentação é feita com o intuito de conhecer tudo o que a cidade pode oferecer de melhor para quem está visitando-a, e entre os principais motivos de os turistas visitarem tanto Balneário estão as suas belas praias.

Entre todas as praias da cidade, a mais conhecida delas é a Praia Central, que é também a maior de todas, tendo um constante movimento de turistas durante todas as estações do ano, o que a deixa sempre lotada.

Por ser uma das praias com o mar mais calmo e uma das mais limpas, há uma verdadeira “disputa” dos turistas, ainda mais em alta temporada, por um pedacinho de areia onde possam curtir a praia em tranquilidade.

Assim, cada ano fica mais “acirrado” conseguir um local na areia da Praia Central, o que só tende a piorar, à medida que a cidade vai concentrando um maior número de turistas, ano após ano.

Além da super lotação, outro fator que conta contra o tamanho da faixa de terra da Praia Central de Balneário Camboriú são as grandes ressacas do mar, o que causa, a cada ano que passa, um avanço do mar em direção à calçada.

Isso faz com que o lugar dos pedestres e dos banhistas acabe sendo tomado pela água, diminuindo, ainda mais, um espaço que já é reduzido, trazendo uma experiência bastante negativa aos turistas que visitam Balneário.

Por conta disso, há alguns anos a prefeitura da cidade resolveu, pensando também no bem-estar dos seus moradores, propor um projeto para alargar ou aumentar a faixa de areia dessa importante praia.

Desde que foi feito em 2017, o projeto tem avançado e já recebeu o aval, inclusive, de órgãos importantes de proteção ambiental, que fizeram relatórios verificando a possibilidade e avaliando qual seria o impacto para o meio ambiente.

Segundo relatório atual, o projeto foi tido como viável, levando-se em consideração que tem como objetivo aumentar o bem-estar de turistas e moradores, além dos estabelecimentos que já existem no local.

Como algumas projeções dão conta de que em um século o nível do mar pode subir até 50 cm, o projeto atende uma necessidade, atual e futura, da cidade de Balneário Camboriú.

Quanto custará todo o projeto?

O valor total do projeto, assim que foi criado e viabilizado por especialistas, girava em torno de R$ 70 milhões, mas esse valor aumentou e, atualmente, está próximo a R$ 85 milhões.

Esse valor, que será garantido por meio de empréstimos realizados junto ao Banco do Brasil, é apenas o previsto inicialmente para o aterro, mas alguns acreditam que para concluir a obra, será preciso um valor maior.

Isso mostra, portanto, o grande investimento que está sendo feito para, além de garantir o bem-estar dos moradores contra os “ataques do mar”, tornar a cidade ainda mais convidativa para os turistas.

O objetivo, aliás, é que Balneário Camboriú torne-se, nos próximos anos, a “capital oficial do turismo” no Brasil inteiro, o que tende a se realizar com o aumento, anual, de turistas recebidos na cidade.

Como será realizado o projeto para aumento da faixa de areia?

Há pelo menos duas décadas, gestores e moradores de Balneário Camboriú sonhavam com esse projeto para recuperar a faixa de areia da Praia Central, a principal e a maior da cidade.

O objetivo da obra é que o tamanho da faixa de areia seja, no final, triplicado, passando de 25 metros, que possui atualmente, para 75 metros.

Depois que a mesma estiver pronta, ela irá garantir que haja uma maior proteção da orla contra os avanços constantes da maré, que muitas vezes atingem até mesmo a calçada da praia.

Além disso, ela irá permitir também que se coloque em prática um projeto para revitalizar aquela que é considerada como uma das praias mais badaladas de todo o Brasil, trazendo para ela uma infraestrutura moderna e atrativa.

Para que isso seja possível, entretanto, é precise que a obra do projeto seja realizada e de forma efetiva, evitando problemas futuros que só causem mais uso de dinheiro público.

Mas como será realizado o projeto de aumento da faixa de areia de Balneário Camboriú?

Primeiramente, para que o projeto pudesse ser posto em prática, houve muito estudo de diversos profissionais das mais distintas áreas, de modo que fosse possível analisar se ele realmente era viável.

Participaram dos estudos tanto empresas nacionais quanto estrangeiras, que estudaram a morfologia costeira do local, os aspectos hidrológicos, e assim como os aspectos da flora e da fauna marinha da Praia Central.

Tudo isso visou entender como seria possível colocar o projeto em prática sem que a vida marinha fosse afetada, bem como garantindo a correta execução da obra, quanto à carga necessária para o aterro e extensão da faixa de areia, etc.

Para que os quase 6 km (6 mil metros) de extensão de toda a faixa de areia da Praia Central possa ser recuperada, o volume total de areia estimado é em torno de 2,16 milhões de metros cúbicos.

A areia a ser utilizada faixa da Praia Central, entretanto, não é qualquer uma e precisa ser da mesma granulometria que a areia atual, o que foi encontrada em uma jazida que está há 15 km da costa de Balneário Camboriú.

Assim, será preciso uma draga para comportar e transportar os mais de 2 milhões de metros cúbicos dessa areia, de modo que o projeto possa ser realizado com sucesso e sempre comprometer o resultado final da praia.

É importante manter a granulometria similar entre as areias pois uma areia mais grossa do que a da praia pode ocasionar o surgimento de buracos na faixa, bem como aquela mais fina poderá ser carregada ou removida dela durante uma maior ressaca do mar.

Depois que a areia for escava da jazida do mar e transportada pela draga, ela será despejada próximo a faixa de terra, de modo a proporcionar o aumento da mesma.

Conclusão estimada da obra é de 9 meses

Quando a obra for, finalmente, iniciada, a estimativa é de que ela seja concluída dentro de 9 meses, o que seria um tempo médio para que o projeto fosse realizado da forma correta.

Obviamente, os gestores contam com alguns imprevistos que podem ocorrer e atrasar o andamento das obras de alargamento da faixa de areia de Balneário Camboriú, então estipulam um prazo de 12 meses.

Segundo os responsáveis pela obra de aumento da faixa de areia, os primeiros 6 a 7 meses da obra serão voltados apenas para o processo, propriamente dito, de aterro.

Nos outros é que será feita a real extensão dos mais de 6 km de faixa de terra existente ao largo de toda a Praia Central de Balneário.

Ao contrário do que muitos imaginaram, a obra não será feita de forma contínua e de uma vez, mas sim será realizada por etapas, de modo a garantir que os turistas e moradores continuarão tendo acesso a ela.

Dessa forma, a ideia é que durante todo o período de obras, que deve durar, no mínimo, os 9 meses citados, apenas 500 metros, de cada vez, da Praia Central fiquem interditados ou bloqueados para uso.

Assim, enquanto uma parte da praia está recebendo a areia para aterro e aumento da faixa de areia, o restante dela poderá ser utilizado, sem interferir no turismo e no comércio local, como muitos empresários locais temiam.

O preenchimento será feito, portanto, em um canteiro móvel, que permitirá que ele seja movimentado e que, dessa forma, ele esteja inviabilizando apenas o uso da parte do projeto específico naquele momento.

Os critérios para garantir a segurança dos banhistas durante toda a duração do projeto da obra também já foram, previamente, planejados de modo a garantir que tudo ocorrerá da melhor forma.

À medida que cada parte da faixa de areia de Balneário Camboriú for ficando pronta, ou seja, sendo triplicada em tamanho, ela será entregue para uso dos banhistas, de forma imediata, enquanto o restante da obra segue sendo realizado.

Reurbanização da orla da Praia Central de Balneário Camboriú

Imagem: Prefeitura de Balneário Camboriú

A prefeitura de Balneário Camboriú, como citado anteriormente no artigo, também já deixou claro que possui um projeto para reurbanizar e revitalizar a orla da Praia Central, à medida que o aumento da faixa de areia for sendo realizado.

Assim, o objetivo do projeto é criar ciclofaixas para que os ciclistas possam pedalar de forma mais segura pela praia, quiosques personalizados na orla, bem como a criação de equipamentos esportivos ao longo de toda a extensão da praia.

Esse projeto, juntamente com o de aumento da faixa de areia de Balneário Camboriú, temo o objetivo final de tornar a Praia Central mais atrativa aos turistas e, com isso, aumentar ainda mais o fluxo durante todo o ano.

Conclusão

Como você viu, há muitos anos que os gestores e os moradores de Balneário Camboriú esperavam que a faixa de areia da Praia Central, a principal da cidade, fosse aumentada, evitando os efeitos da maré pela orla.

Neste texto, você pôde ver mais sobre o projeto atual para o aumento da faixa de areia, que foi criado em 2017 e ainda aguarda seu início, devendo ter, em médio, pelo menos 9 meses de duração e um orçamento de R$ 85 milhões.

Gostou do artigo de hoje sobre o aumento da faixa de areia de Balneário Camboriú?

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, escreva-a abaixo nos comentários para que eu possa ajudá-lo.

Posts relacionados