Dicas para comprar imóvel com financiamento bancário

12 minutos para ler

Não há dúvidas que a melhor maneira de comprar um imóvel é pagando ele à vista. Você evita dívidas que podem durar muitos anos e além disso pode até negociar um desconto no valor total do apartamento ou casa.

Só que nem sempre essa opção é a mais viável. Pelo contrário. Nos dias de hoje, juntar o valor total de um imóvel de alto padrão, por exemplo, pode levar muito tempo. 

Nesse caso, o financiamento imobiliário pode ser uma boa solução a ser avaliada e pode ajudar você de maneira mais rápida a realizar este sonho.

No mercado imobiliário brasileiro, essa possibilidade é muito usada e vem crescendo cada vez mais, e números comprovam isso. 

Só no ano passado, os financiamentos imobiliários dentro dos segmentos de médio e alto padrão cresceram mais de 20%. 

A expectativa é que em 2020 esse crescimento se intensifique e mais de um milhão de famílias entre no mercado imobiliário, em função principalmente da possibilidade de juros baixos.

No texto de hoje, nós vamos te mostrar dicas com tudo o que você precisa saber para financiar um imóvel. A quem se aplica o financiamento? Quais os documentos e requisitos para que isso aconteça? 

Fique com a gente e tire todas as suas dúvidas..

O que é um financiamento de imóveis?

dicas para comprar imóvel

O financiamento de imóvel é uma linha de crédito de longo prazo, que é oferecida por bancos – privados ou públicos – ou por outras instituições financeiras.

Ou seja, o financiamento imobiliário nada mais é do que pegar um dinheiro emprestado para, neste caso específico, comprar um imóvel. 

Este empréstimo é feito com um contrato entre o comprador e o credor, e as cláusulas podem variar de acordo com o tipo de financiamento.

Geralmente funciona assim: quem compra o imóvel precisa pagar um valor de entrada e pode financiar o restante, em parcelas mensais. Financiamentos como o da Caixa Econômica Federal permitem que você parcele suas dívidas em até 35 anos.

O valor que poderá ser financiado depende de alguns requisitos, como por exemplo: a renda do comprador, o tipo de imóvel que será comprado, se o imóvel está na planta, se é novo ou se é usado.

A parcela do financiamento pode ser de um valor que chegue até 30% da renda e você ainda pode usar o seu FGTS como parte do pagamento do imóvel.

A quem se aplica o financiamento bancário de imóveis?

Um financiamento imobiliário pode ser usado especialmente por quem não possui o valor do imóvel para comprar à vista, mas pode comprovar as condições para parcelar em uma “dívida” com o banco.

Ele é destinado para a aquisição de imóveis, novos ou usados, e também pode se aplicar para imóveis em construção ou terrenos, para moradias ou ainda para o comércio.

O financiamento imobiliário pode ser utilizado por qualquer pessoa que tenha mais de 18 anos, que não tenha restrição ao crédito e que comprove capacidade financeira de pagamento. 

É importante enfatizarmos que financiar um imóvel é uma maneira de você ter um bem próprio que seja durável. Muito além de ser um bem para que você possa aproveitar e desfrutar, ele poderá ser repassado para suas próximas gerações, como filhos e netos.

Além disso, é uma opção de investimento futuro para você e sua família.

Requisitos para você financiar um imóvel

Mas afinal de contas, o que é preciso para financiar um imóvel? Confira abaixo alguns requisitos necessários para você entrar neste processo:

  • O comprador deve ter mais de 18 anos ou ser emancipado com 16 anos completos
  • É necessário ser brasileiro ou ter visto permanente no país
  • O interessado deve ter o seu cadastro sem restrições junto aos órgãos de proteção ao crédito (SPC, Serasa, etc)
  • É preciso ter meios de comprovar sua renda e ter capacidade civil

Além disso, na hora de você ir ao banco para solicitar um financiamento imobiliário, precisará apresentar uma lista de documentos. Entre eles estão, principalmente, originais e cópias do RG e do CPF (e do casal também, se for o caso), além dos comprovantes de estado civil e de renda.

Neste link você pode conferir uma lista com todos os documentos necessários que você precisa separar para um financiamento de imóvel.

Tipos de sistemas de financiamento

Existem alguns tipos de sistema de financiamento imobiliário. Cada um segue suas características específicas. Entre elas estão o tipo de imóvel, a sua faixa de preço, entre outras.

Abaixo veja exemplos dos dois principais tipos de financiamento

Sistema Financeiro de Habitação (SFH)

O Sistema Financeiro da Habitação (SFH) existe desde o ano de 1964 e foi legitimado pela lei nº 4.380. 

Seus recursos principais são vindos dos fundos da conta poupança e que também podem ser repassados pelo Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS), para aquisição ou construção de residências próprias.

O Sistema Financeiro de Habitação foi criado de forma a facilitar a aquisição de moradias próprias pela maior parte da população. De acordo com as suas características, o financiamento por esse sistema é concedido de no máximo 80% do valor total do imóvel.

Além disso, outra questão dentro do SFH é que o valor total de avaliação do imóvel não pode passar de R$ 1,5 milhão, em todos os estados do Brasil. Esse sistema também estabelece que o Custo Efetivo Máximo (CEM) de quem está contratando o empréstimo não pode passar de 12% ao ano. 

Outro ponto importante a se levar em conta é que o comprador só pode usar o SFH se não tiver nenhum outro financiamento nesse regime.

Para poder usar o saldo do FGTS para quitar parte das parcelas do imóvel, o contrato de CLT referente ao FGTS precisa ter pelo menos três anos de tempo de serviço e ainda corresponder a 10% do valor do imóvel a ser financiado.

Requisitos para utilizar o FGTS

O imóvel que será financiado também tem alguns requisitos que precisam ser cumpridos para que possa entrar nos procedimentos de financiamento com FGTS. São eles:

  • É necessário que esteja localizado na mesma cidade onde você trabalha, nos municípios limítrofes ou que sejam integrantes da mesma região metropolitana
  • Precisa estar em uma cidade onde você possa comprovar que reside há mais de um ano

Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI) 

Por meio do Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI), você pode realizar as transações que não entram nos pré-requisitos do sistema anterior, o SFH. 

Isso significa que você pode financiar através desse sistema imóveis com valores maiores do que R$ 1,5 milhões, por exemplo

Ainda que também possa ser usado por quem quer ter a sua residência própria, esse sistema é mais indicado para suprir demandas de grandes investidores do setor imobiliário. Isso porque os imóveis com valores mais altos podem ser adquiridos através desta categoria de financiamento.

O tipo de financiamento imobiliário enquadrado no SFI significa que há mais flexibilidade na negociação de taxas entre contratante (comprador) e a instituição financeira. Isso geralmente não acontece com o SFH.

Nesta modalidade, porém, os recursos do FGTS não podem ser utilizados para quitar parte das parcelas. 

Dicas para comprar imóvel com financiamento bancário

dicas para comprar imóvel

Seu objetivo é comprar algum imóvel através de financiamento bancário? Então preste atenção nas dicas que separamos para ajudá-lo.

Confira como está o seu CPF

Um dos pré-requisitos mais fundamentais na hora de você contratar um financiamento imobiliário é não ter nenhuma dívida no seu nome – ou seja, estar com o seu nome limpo junto aos órgãos de proteção ao crédito (SPC, Serasa).

Antes d e tudo, confira se há alguma restrição no seu nome. É possível consultar o CPF sem sair de casa.

Faça uma simulação

Você pode informar seus dados e descobrir qual será o valor da prestação, os prazos de pagamento e as condições para financiar o imóvel. 

É possível fazer isso pela internet mesmo, escolhendo o site do banco que você quer usar para o financiamento

Abra uma conta no banco que você vai pedir financiamento

Isso é algo que muitas pessoas não sabem e que é importantíssimo para o processo. Quanto mais tempo você for cliente de um banco, maior o histórico de crédito que você tem com ele. 

Dessa forma a instituição bancária poderá avaliar melhor seu potencial de pagamento e isso facilitará  a sua vida na hora de financiar seu imóvel.

Análise de crédito e análise de engenharia

Depois de você escolher o banco e fazer a simulação, é necessário apresentar a sua documentação para o gerente do banco. Nessa hora é possível identificar qual é o tipo de crédito ideal para o seu perfil e as possibilidades de uso de FGTS, por exemplo.

É nessa etapa também que o banco verifica sua situação nos órgãos de proteção ao crédito.

Depois disso, é feita a análise de engenharia, que consiste na avaliação do imóvel. O imóvel que você escolheu será avaliado pelo próprio banco.

Serão observados nesta avaliação o valor de venda e as condições de uso.

Assinatura do contrato

Passadas todas essas etapas – após a liberação da avaliação do imóvel e da liberação do crédito -, é a hora da assinatura do contrato. O banco entrega o contrato para você e para o vendedor.

Depois de assinado, o documento precisa ser registrado em um Cartório de Registro de Imóveis. Assim você se torna legalmente reconhecido como o proprietário do imóvel.

Prestações 

No decorrer do prazo que foi estabelecido no contrato, é necessário fazer o pagamento das parcelas mensais do financiamento. O valor dessas prestações é dividido, normalmente, em juros, amortização e taxas adicionais.

Vamos explicar cada um.

Taxa de Juros

A taxa de juros é influenciada por uma série de fatores. Eles são definidos pela instituição financeira, que na prática, verifica a probabilidade de o comprador não honrar o compromisso de efetuar os seus pagamentos.

Por isso são avaliados o valor do imóvel, o valor financiado, a renda familiar, idade e histórico de dívidas. Tudo isso é levado em conta na hora da definição da taxa de juros.

Amortização

Amortização da dívida nada mais é do que você devolver ao banco o dinheiro emprestado. 

Se em algum momento nestes anos de financiamento você recebeu algum dinheiro extra, pode usá-lo para diminuir seu saldo devedor e proporcionalmente o tempo de financiamento.

Existem dois sistemas de amortização que podem ser escolhidos. Um deles é a tabela SAC, que é reajustado pela Taxa Referencial. Também considerado como o sistema decrescente, nele o comprador paga as parcelas mensais mais caras no início, e elas vão diminuindo ao longo de cada mês.

Já na Tabela Price o valor das parcelas é estabilizado durante todo o financiamento, permitindo ao comprador um planejamento financeiro.

Taxas adicionais

Também fique atento às taxas adicionais que podem ser cobradas pelos bancos. Podem entrar nessas taxas o custo administrativo das operações financeiros e outros serviços como alguns tipos de seguro. 

ada banco tem a sua própria taxa administrativa, e diferentes pacotes de serviços oferecidos. Por isso pesquise bem antes de escolher o lugar onde fazer o seu financiamento.

Termo de quitação do imóvel

O termo de quitação de imóvel é o documento que prova que o contrato está concluído. Ou seja, não há mais nenhuma dívida entre você e o banco relacionada a este imóvel.

Você precisa levar o termo de quitação de imóvel no Cartório de Registro de Imóvel. A partir disso, pode solicitar a averbação da quitação na matrícula do imóvel. Esse procedimento permite a transação do imóvel para terceiros

Está procurando um imóvel?

Agora você já descobriu as principais informações para financiar um imóvel. Mas não esqueça que, antes de fazer qualquer escolha, precisa ter certeza do melhor local e o tipo de apartamento ou casa ideal para você.

Pesquise bem a região e o estilo de imóvel que você vai investir, afinal de contas, esse tipo de investimento precisa ser bem pensado para sua escolha ser a melhor.

Está procurando realizar seu sonho e em busca do seu imóvel ideal em Balneário Camboriú? Nós estamos aqui para auxiliar você.

A Salute Imóveis é especialista no mercado imobiliário de Balneário Camboriú e região. Entre em contato conosco e vamos conversar!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.